Como criar um Plano de Carreira sólido e tornar sua empresa desejável pelos profissionais

Como criar um Plano de Carreira sólido e tornar sua empresa desejável pelos profissionais

Atrair e manter o interesse de talentos é o interesse de muitas empresas.

Mas, para isso é necessário que o profissional perceba as vantagens de se trabalhar naquela empresa.

Uma dessas vantagens é um plano de carreira, que permite ao profissional já ter uma visão de crescimento dentro da empresa antes mesmo de entrar nela.

Mas como montar um plano de carreira atraente e efetivo para seu negócio?

É isso que vamos te ensinar aqui.

Então, continue lendo e aprenda os passos para montar um plano de carreiras e tornar sua empresa mais atraente para os profissionais.

O que é um Plano de Carreira

plano de carreira é um conjunto de caminhos e metas bem definidas que servem como um guia de crescimento profissional dentro da empresa e tem como função orientar a direção do crescimento dos profissionais e incentivá-los a permanecer na empresa.

Tendo um programa estruturado que estipule o caminho que cada funcionário irá percorrer dentro da organização, o profissional terá um norte para que possa se guiar rumo ao próximo passo para se desenvolver na empresa.

Além disso, o plano de carreira também irá determinar as competências necessárias para cada posição hierárquica, assim como as expectativas da própria empresa em relação àquela posição.

Quais os tipos de plano de carreira que sua empresa pode usar?

Plano de carreira em Y

Este modelo de plano de carreira é inspirado pelo desenho da letra, onde ao subir na carreira, a partir de determinado cargo, o funcionário irá encontrar uma bifurcação.

Esta bifurcação irá indicar, geralmente, uma carreira de especialista e outra de gestor.

Áreas como de tecnologia, engenharia e farmacêutica, por exemplo, são setores que exigem um conhecimento técnico em cargos maiores, sendo mais comum as carreiras de especialista.

Já em áreas como administrativo, comercial e marketing, o profissional mais técnico costumam chegar no máximo ao nível de coordenação, não tendo muito espaço nas carreiras de gestão, como gerente.

Em geral, o plano de carreira em Y é utilizado com o intuito que o profissional tenha um papel que revolucione a organização.

Sendo importante que ele seja capaz de trazer inovações, ajudando a empresa a se manter à frente dos concorrentes, utilizando de sua bagagem de conhecimento especializado.

Plano de carreira em W

Já o plano de carreiraem W sugere 3 caminhos a se seguir.

Que são:

  1. Carreira de gestão
  2. Carreira de especialista
  3. Um misto das duas

Assim, o profissional não necessita se tornar um especialista ou gestor, havendo a possibilidade de se tornar um gestor de projetos.

Onde não será um líder tradicional, mas sim será responsável pelo desenvolvimento de outras pessoas, acompanhando pontualmente o desempenho dos indivíduos dentro de um projeto específico, como um consultor.

Não houve tanta popularização deste modelo por se aplicar em setores bem específicos, como o tecnológico, onde um programador sênior, por exemplo, pode gerir outros desenvolvedores.

Plano de carreira para empresas de alto crescimento

Por fim, temos o modelo para aquelas realidades onde não se aplicam os modelos bem estruturados como os anteriores.

Em empresas em expansão, o crescimento do negócio irá exigir um aumento no quadro de funcionários, reestruturações de áreas e também a formação de novos líderes.

Assim, nessas ocasiões, é mais difícil prever como a empresa estará em cinco anos e traçar um plano certo e seguro para os funcionários.

Portanto, nesse modelo é importante que se converse com o profissional, mostrando as possibilidades e quais fatores podem mudar essas possibilidades.

Como criar o plano de carreira para sua empresa?

Agora que já sabemos o que é um plano de carreira, qual sua função e importância, tanto para a empresa quanto para o funcionário, vamos entrar mais a fundo em como criar um plano de carreira.

1. Estude as funções e posições atuais

O primeiro passo, como para todas as ações na área de gestão, é importante que se faça um estudo das funções e posições, analisando suas funções e expectativas, como também estudos sobre a estrutura da empresa em si, como hierarquias e responsabilidades.

Esses estudos são importantes, pois a partir deles serão moldadas as carreiras do plano e será montada os requisitos e expectativas.

2. Desenhe a atual estrutura da empresa

Agora que temos os dados das funções e da empresa em si, podemos partir para o desenho da estrutura organizacional da empresa, fazendo tanto um modelo atual quanto um modelo projetado para o ano que vem.

Utilizando dessa sobreposição, podemos analisar se haverá o surgimento de novos cargos, ou o aumento da necessidade dos já existentes.

Bem como quais os tipos de cargos, se serão técnicos, ou de liderança.

Se houver a necessidade de crescimento do quadro de funcionários da empresa, os colaboradores atuais estarão preparados para assumir os cargos mais acima na hierarquia, ou essa mão de obra deverá ser contratada de fora.

3. Definição as atribuições de cada cargo

O próximo passo é definir quais atribuições são responsabilidade de cada uma das funções existentes no plano de carreira.

De modo que os gestores possam ter uma ideia completa do perfil de profissional e quais requisitos ele deve preencher para se candidatar àquela função.

Outra importante definição a se tomar são as expectativas para aquela função, isto é, quais resultados aquela função deve dar a empresa.

Ou seja, tudo que se espera do profissional que assumir aquela função

4. Valide com seus funcionários

É importante que, após essas etapas, faça uma validação com os funcionários, para que eles indiquem possíveis falhas na identificação de algum requisito ou habilidade necessária.

Escutar os funcionários permite que se identifique quais as suas expectativas de carreira e futuro de cada um deles, o que pode ajudar a montar o plano de carreira propriamente dito.

Sendo importante a opinião mesmo daqueles que não demonstram interesse em permanecer na empresa por muito tempo, pois deles podemos extrair aqueles pontos que podem melhorar o plano de carreira, atraindo mais e melhores profissionais.

Conclusão

Seguindo esses passos simples, podemos então montar o plano de carreira na nossa empresa, e usá-lo tanto para incentivar nossos funcionários quanto para atrair futuros funcionários.

É importante lembrar que não há mais a cultura de se manter em um mesmo emprego ou empresa por 20, 30 anos.

Portanto, um plano de carreira bem estruturado e que mostra resultados rapidamente irá atrair mais profissionais de qualidade, e irá auxiliar no incentivo dos que já são funcionários da empresa a se manter no emprego.

Posts relacionados


PT

Conheça o top 8 do desafio InovAtiva

Encerrando o ano, o Mega Hack 5.0 foi além de quaisquer expectativas. Só quem participou dessa ou das edições anteriores c...

PT

Conheça o top 9 do desafio CPFL

O último Mega Hack do ano contou com oito desafiantes. Entre eles, a CPFL reuniu nove equipes com ótimas ideias que batalh...

PT

Confira o Top 8 do Mega Hack 5.0!

Ufa! 11 meses se passaram, e conseguimos concluir cinco edições do Mega Hack! Durante o ano, só nos Mega Hacks, unimos mai...

PT

Employer Branding: como criar uma estratégia fo...

O employer branding age diretamente na imagem que a empresa passa para a sociedade influenciando diretamente em suas venda...

PT

Finalistas Mega Hack 5.0

Estamos chegando ao final da quinta e última edição de 2020 do Mega Hack. Mas calma, que agora vocês ainda irão conferir q...

PT

Como usar a Gestão da Inovação e manter sua emp...

Uma das principais características que todas as grandes empresas têm é a habilidade de inovação. No entanto, a inovação nã...