• English
  • Hackathon tem idade?

    Hackathon tem idade?

    A resposta para a pergunta você já sabe! Falamos sobre hackathons em escolas recentemente e, com isso, aprendemos que nunca é cedo demais para participar de um hackathon (é lógico, que tudo dentro da lei nééé).

    Mas, e quanto à idade máxima? Sabemos que o ecossistema dos hackathons é (ou, ao menos, tenta ser) o mais democrático possível! Aqui na Shawee, por exemplo, não incluímos um campo para “idade” nas fichas de inscrição.

    Conhecimento, vontade de aprender e networking não têm idade! A Veronique Forat, Co-founder da Morar Com Você, é prova disso. Aos 62 anos de idade, além de muitas conquistas profissionais, ela também carrega dois hackathons em seu histórico.

    A motivação de Veronique foi um pouco diferente do que estamos acostumados, ela se inscreveu em seu 1º hackathon em busca de uma 3ª pessoa para complementar sua startup:

    “Me inscrevi esperando encontrar alguém com conhecimento em TI que abraçasse a proposta da nossa startup. Já na 2ª vez, o que me atraiu foi o fato do evento não exigir conhecimentos em programação, então estaríamos competindo em uma posição de maior igualdade”.

    O público 50+ está cada vez mais adepto às novas tecnologias ou, no mínimo, ao universo online. Eles estão nas redes sociais, são usuários assíduos de diversas plataformas e muitos já até abandonaram as filas de banco pelos apps. Uma quebra de estigma que ajuda, inclusive, a reduzir o isolamento social muito comum nessa faixa etária.

    Veja como os Hackathons transformaram empresas como Uber, Itaú, Impacta e Banco Original – Casos de Sucesso

    É lógico que não podemos generalizar o comportamento das pessoas com base apenas em suas idades, uma série de fatores interfere nos possíveis interesses de cada um. Não é toda senhora de 62 anos que vai se “aventurar” à participar de um hackathon, por exemplo.

    Para Veronique, um dos fatores que a impediu de participar de mais hackathons e que afasta alguns outros interessados da mesma idade, é o ritmo intenso da competição:

    “Esse formato é exigente em termos de horário. Virei noites a base de pizza a minha vida inteira. Hoje em dia não dá mais, não tenho mais esse tipo de gás físico. Mental, sim! Mas, preciso de um mínimo de conforto para ter uma performance razoável”.

    Só vi vantagem!

    Prezar pela diversidade é importante para o crescimento do ecossistema como um todo e suas infinitas possibilidades e, principalmente, para legitimar o hackathon como um ambiente ao alcance de TODOS. Fora que dá até para imaginar as soluções que resultariam de toda essa mistura!

    É necessário somar e incluir! A tecnologia e tudo que a cerca, precisa ser um direito de todos. As consequências positivas disso são inúmeras, mas a gente separou 3 que definimos como principais:

    • Extensão de carreira:

    Sejamos sinceros, o mercado de trabalho é bastante cruel com profissionais acima de 40 anos. E, em tempos onde a aposentadoria já não é mais uma certeza em nosso país, qualificações são sempre bem-vindas! 

    Seja apenas para manter a mente ativa ou aumentar a permanência na carreira, ter a internet e a tecnologia como ferramentas, abre um leque de infinitas possibilidades.

    • Ir além do status quo

    Mesmo os 50+ que tenham o perfil mais ativo e empreendedor precisam sair de sua bolha. Como fazer isso? Gerando situações em que gerações diferentes colidam e se unam por um mesmo propósito.

    “Acredito que competições que tenham como propósito potencializar a união dos diversos – exatas + humanas + experiência dos sêniores + energia dos jovens + etc. – podem ser um divisor de águas”. 

    disse Veronique.

    Conflitos de gerações não são, necessariamente, ruins! A troca (um dos principais fatores de um hackathon) é ainda maior quando existem pontos de vista e de vivência REALMENTE distantes um do outro. É como se fosse um encontro de “na minha época” com “hoje em dia”, sabe? Tanto os mais velhos quanto os mais jovens se beneficiam.

    • Novas descobertas

    Absorver conhecimento nunca é suficiente, independente da sua idade. A sensação de descobrir algo novo, seja uma plataforma ou uma solução, é sempre incomparável!

    Essa é apenas uma das sensações que um hackathon é capaz de proporcionar. E porque privar alguém disso?

    Fique de olho em nossas redes sociais! Quem sabe nos vemos no próximo 😉

    We believe in the power that hackathons have to potentialize habilities, skills, and opportunities.

    Posts relacionados


    GRANDES PROJETOS DO HACKA CCR

    Após o fim de mais um hacka, estamos aqui para apresentar os melhores projetos do CCR!Mas calma lá que ...

    Conheça o top 10 do desafio Órama

    Seguindo o formato dos últimos hackas, o Mega Hack 5.0 também ocorreu de maneira 100% on-line. Mas isso não foi uma barrei...

    Confira o TOP 10 do Mercado Pago!

    E chegamos ao fim de mais um Mega Hack: a quinta edição de 2020, o último do ano. Tão grande, que não é à toa que ganhou o...

    Conheça o TOP 8 do UBER

    No Mega Hack, você tem a chance de mostrar a si mesmo que todo o seu potencial, quando bem trabalhado, pode ser convertido...

    Conheça o top 05 do desafio Velt

    Mais uma edição de sucesso do Mega Hack, e melhor de tudo, assim como nas edições anteriores, a realização se deu de forma...

    CONHEÇA O TOP 10 DO DESAFIO LINKER

    Uma maratona on-line com oito desafios. De um lado, empresas desafiantes. Do outro, times formados por uma galera empolgad...