• English
  • Hackathon é exploração de profissionais?

    Hackathon é exploração de profissionais?

    Uma das “polêmicas” mais presentes no universo dos hackathons é a visão de que os participantes são explorados pelas empresas realizadoras e que o trabalho que produzem durante o evento é entregue “a troco de pizza”. Como se todos aqueles que se dispusessem a realizar um hackathon tivessem segundas ou más intenções.

    Quem está presente no ecossistema ou já participou de um hackathon, mesmo que uma única vez,  sabe que as coisas não são bem assim.

    É claro que somos suspeitos para falar do assunto, afinal, we love hackathons, mas temos bons argumentos para te mostrar que experiências deste tipo são enriquecedoras para todas as partes envolvidas e, quando executadas da forma correta, nada têm a ver com exploração.

    Terceirização de mão de obra?

    A crítica mais comum é que as empresas utilizam o participante como mão de obra não remunerada. Uma teoria que, como diria minha vó, “cai por terra” quando observamos a paixão com que os desenvolvedores, maioria presente nos hackathons, se dispõem a fazer parte desse tipo de ação.

    Participar de um hackathon não é diferente de contribuir voluntariamente para um projeto Open Source, por exemplo. O que impulsiona a participação em ambos é a vontade de aprender, experimentar, resolver problemas complexos, contribuir e construir coisas incríveis!

    Fique por dentro de oportunidades únicas de emprego das empresas que organizam Hackathons. [Clique Aqui]

    Hackathons oferecem o melhor ambiente possível para que desenvolvedores e pessoas de diversas outras skills consigam mostrar suas habilidades e fazer com que elas sejam reconhecidas por especialistas de seus respectivos setores.

    Na maioria das vezes, funcionam como competições e até concedem prêmios para as melhores ideias. Mas, todos que participam de um hackathon saem com algum tipo de “vitória”, mesmo que não subam no pódio.

    Exploração de devs

    Independente de qual seja sua área, ter a oportunidade de trabalhar com uma das principais empresas do seu setor, mesmo que por um fim de semana, é mais positivo que negativo para sua carreira. Um participante tem muito a ganhar pelo tempo e esforço que investe.

    As recompensas em dinheiro ou prêmio alcançam apenas uma pequena porcentagem dos participantes, mas o benefício real para os desenvolvedores é intangível.

    Em uma pesquisa feita pelo Stack Overflow com mais de 25 mil desenvolvedores, 76,3% deles respondeu que o motivo de participarem de hackathons é  “porque acham agradável”.

    É claro que isso só acontece quando algumas regras básicas são seguidas.

    Propriedade Intelectual

    A regra mais priorizada em nossos hackathons é simples: a propriedade intelectual está sob domínio daqueles que tiveram a ideia.

    Qualquer possível oferta das empresas realizadoras precisa ser tratada diretamente com as equipes, pós-hackathon. E fica a critério dos times negociar ou não.

    Temos um texto inteirinho falando sobre isso aqui. Mas, de todo modo, aconselhamos que todos os candidatos leiam com atenção os Termos e Condições antes de qualquer tipo de inscrição. 

    “Os funcionários são obrigados a participar de hackathons internos”

    Pergunte a qualquer gerente de RH, fazer com que os funcionários se envolvam mais com a empresa é um grande desafio para qualquer setor. Mesmo porque, é beeeem difícil criar uma atividade que agrade a todos.

    Para conseguir o máximo de envolvimento dos colaboradores, é necessário uma atividade que una quatro requisitos essenciais: permitir que os funcionários explorem suas paixões, que sintam que sua contribuição é realmente significativa, que se divirtam e sejam reconhecidos pelo seu esforço. 

    E adivinha só qual é uma das poucas atividades que combina esses quatro componentes! Isso mesmo: hackathon!

    Sim, pode ocorrer um ou outro caso onde o funcionário se sinta obrigado a participar. Mas, isso não é uma questão específica dos hackathons, né? Quantas vezes você sentiu obrigação em participar de algum evento oferecido pela empresa em que trabalha?

    É importante que as empresas que desejam realizar um hackathon interno garantam que a participação seja voluntária. Nada de novo nascerá a partir do sentimento de obrigação.

    Por último, mas não menos importante

    Os projetos criados durante um hackathon, raramente ultrapassam as paredes do evento. Não que as ideias não tenham potencial revolucionário, mas são raras as vezes em que isso acontece.

    Até porque, ao contrário do que muitos pensam, o maior objetivo de um hackathon não é criar o próximo produto de grande sucesso ou empresa multimilionária em 36 horas, mas sim fornecer uma plataforma para experimentação de ideias e exploração de oportunidades (e nada além disso!).

    Um hackathon serve para disseminar a cultura da inovação e o princípio de que boas ideias podem vir de qualquer lugar. Quando bem feito, funciona como uma ferramenta muito poderosa. 

    E o que é necessário para caber na caixinha do “bem feito”? Caso sua intenção seja realizar um hackathon, nós listamos algumas boas práticas que garantem um evento justo para todas as partes:

    • Hackathon para público externo: na maioria das vezes, funcionários da empresa são utilizados como mentores das equipes participantes. Procure misturá-los com mentores externos também, pessoas sem envolvimento direto com a empresa.

    • Desafio: cuidado para não produtizar um desafio ou “solicitar” a solução de uma demanda interna. Um fator fundamental em um hackathon é a co-criação, então tente abordar o desafio como um contexto, não um problema específico a ser resolvido.

    • Ambiente: aqui a palavra-chave é “acolhedor”. Explore essa palavra em todos os seus sentidos, desde atender as necessidades de cada participante adaptando o local ao máximo, até fazer do seu hackathon o mais diverso e representativo possível.

    Ainda tem ressalvas quanto ao formato? Participe de um hackathon da Shawee! Nós podemos mudar sua visão sobre o ecossistema.

    Fique de olho em nossas redes sociais (shawee.io) e assine nossa newsletter para mais informações.

    We believe in the power that hackathons have to potentialize habilities, skills, and opportunities.

    Posts relacionados


    GRANDES PROJETOS DO HACKA CCR

    Após o fim de mais um hacka, estamos aqui para apresentar os melhores projetos do CCR!Mas calma lá que ...

    Conheça o top 10 do desafio Órama

    Seguindo o formato dos últimos hackas, o Mega Hack 5.0 também ocorreu de maneira 100% on-line. Mas isso não foi uma barrei...

    Confira o TOP 10 do Mercado Pago!

    E chegamos ao fim de mais um Mega Hack: a quinta edição de 2020, o último do ano. Tão grande, que não é à toa que ganhou o...

    Conheça o TOP 8 do UBER

    No Mega Hack, você tem a chance de mostrar a si mesmo que todo o seu potencial, quando bem trabalhado, pode ser convertido...

    Conheça o top 05 do desafio Velt

    Mais uma edição de sucesso do Mega Hack, e melhor de tudo, assim como nas edições anteriores, a realização se deu de forma...

    CONHEÇA O TOP 10 DO DESAFIO LINKER

    Uma maratona on-line com oito desafios. De um lado, empresas desafiantes. Do outro, times formados por uma galera empolgad...